Etapas de Trabalho do Designer de Interiores

Etapas de Trabalho do Designer de Interiores

Os designers de interiores criam vida aos espaços para uma variedade de clientes, proporcionando atmosferas de alegria, jovialidade, tranquilidade e harmonia. Além disso, projetam espaços funcionais considerando as necessidades do usuário, circulação e conforto ambiental. Porém, tornar-se um Designer de Interiores não é mágica. É um passo a passo muito bem estruturado pois trata-se de uma profissão que você precisa ser criativo, imaginativo e também disciplinado e organizado. Dessa forma, você conseguirá desenvolver ambientes atraentes e funcionais para os seus clientes e principalmente gratificantes. E isso é simples, acredite, mas quando se aprende da forma correta. O trabalho do designer de interiores é dividido nas seguintes etapas:

Etapas de Trabalho do Designer de Interiores
Etapas de Trabalho do Designer de Interiores:

Ele nem sempre atua em todas elas. Ele pode cobrar, por exemplo, para realizar somente a primeira e segunda etapa e parar por aí. Ou então, pode cobrar para fazer a terceira etapa também.

Entrevista com o Cliente

Depois de apresentar o seu portfólio explicando o seu trabalho com toda a postura profissional e realizar o fechamento e assinatura do contrato com o cliente,  você vai realizar o briefing. O briefing consiste na primeira etapa do trabalho, onde você realiza uma entrevista com o cliente e levanta os dados para o projeto, entendendo quais são as reais necessidades e desejos dos usuários que ocuparão o espaço.

Desenvolvimento do Projeto

Com o briefing realizado, você vai iniciar a fase do desenvolvimento do projeto. Você vai tirar as medidas de todos os ambientes, fazer o levantamento dos pontos elétricos e hidráulicos, para que você não tenha erro na hora de projetar.

Etapas de Trabalho do Designer de Interiores
Estudo Preliminar

Você vai montar o Estudo Preliminar. É aqui que você esboça todas as suas ideias, e usa toda sua criatividade, solucionando os problemas detectados no briefing e no programa de necessidades.  É um estudo bem minucioso, para não ter problemas lá na frente, com erros de projeto.

Você vai apresentar algumas propostas de layouts para que o cliente entenda as suas ideias e possa escolher uma delas.

Nessa apresentação, você leva junto os catálogos de materiais e amostras para que o cliente tenha uma melhor percepção da proposta.

E como se faz a apresentação?

Essa apresentação você faz através de croquis conceituais. Não se faz projetos de 3D muito elaborados, porque o cliente ainda modifica muita coisa, então deixe os mais elaborados para a parte do anteprojeto.  Uma ferramenta fácil e prática de usar aqui é o painel semântico (mood board), que passa ao cliente as ideias e sensações de como o espaço poderá ficar.

Etapas de Trabalho do Designer de Interiores
Imagem aluna ibdi -Camila Lamim @camila.lamim

Na hora de apresentar o estudo ao cliente você deve estar bem embasado com todos os conhecimentos técnicos e estéticos para explicar os “porquês” das soluções apresentadas. Desse modo, você gera segurança que o cliente terá em você. Já pensou se ele pergunta algo e você não sabe responder? Ele vai perceber que você não conhece seu próprio projeto. Embaraçoso, não? Portanto, você deve obter conhecimento sobre todos os materiais de revestimentos que serão utilizados e como serão instalados.

Ante-Projeto

Após definido o estudo preliminar, é hora de elaborar o Ante- projeto. Aqui é o momento de acompanhar o cliente em lojas, indicando e avaliando com ele quais os melhores produtos para serem colocados no projeto, atendendo os conceitos propostos do estudo preliminar.

Trabalho 3D Loft – aluna ibdi Raquel Carneiro @_artecasa

Na apresentação do ante-projeto, você vai mostrar os ambientes em imagens 3D mais elaborados. Para representar estes desenhos, você utiliza programas de desenho por computador, como AutoCad, SketchUp e Promob.

No ante-projeto, você também apresenta o projeto técnico constando o layout da planta baixa com a distribuição do mobiliário. Se houver necessidade de mostrar detalhes do projeto, você pode apresentar junto, as elevações e outras plantas como a de iluminação e piso.

Planta Baixa aluna Raquel Carneiro
Elevação | Vistas aluna Raquel Carneiro

Você vai discutir as soluções propostas. Se for necessário, é feita uma nova representação, através de layout das ideias discutidas para aprimorar o projeto já apresentado. Todo o projeto é definido nessa fase ou seja, daqui em diante ele não poderá ser mais modificado, porque você vai iniciar o projeto executivo.

Projeto Executivo

O projeto executivo consiste na apresentação completa do projeto aprovado pelo cliente, com todos os detalhamentos técnicos e informações para a execução dos serviços e compra de materiais e produtos. Para cada item é feito um projeto separado, um para iluminação, um para gesso, outro para o mobiliário e assim por diante.

Cada projeto executivo tem o seu próprio memorial, que contém todas as especificações relativas ao ambiente decorado. Portanto, deve ser detalhado minuciosamente, para que os fornecedores – marceneiros, eletricistas e pedreiros por exemplo, possam executar perfeitamente, sem erros.

E finalizada esta etapa do desenvolvimento do projeto, a próxima é concretizá-lo.

Execução do Projeto

A fase da execução inicia quando todo o projeto já foi distribuído para seus respectivos fornecedores, sendo uma opção você acompanhar, ou não, a obra. Caso você fechou com o cliente que vai realizar o acompanhamento, então você terá que estar atento e saber se tudo está sendo produzido, conforme o projetado. Quando se trata de obra em que você atuou junto com o arquiteto ou engenheiro no desenvolvimento do projeto, ou seja, houve modificações estruturais, tanto você quanto ele devem acompanhar. Ele no quesito estrutural, e você verificando se os detalhamentos propostos estão de acordo com o seu projeto.

Um ponto bem importante a ser ressaltado durante a obra, é que você terá que ter olho clínico. Mas o que é isso?! Não basta apenas estar com o projeto caprichado e maravilhoso. Você deve ficar em cima da equipe de mão de obra para ver se eles estão realmente executando conforme o seu projeto. Já pensou uma colocação de piso feita incorretamente? Quem será que vai pagar pelo prejuízo, comprar mais material e refazer tudo novamente. E isso pode gerar uma indisposição entre você e o cliente, que pode até te prejudicar profissionalmente.

Concluindo, o serviço do Designer de Interiores finaliza quando tudo está devidamente instalado e o cliente satisfeito, assim a sua relação profissional com o cliente será sempre renovada.

Etapas de Trabalho do Designer de Interiores

Mas não para por aí não!

Consultorias

O designer de interiores também tem outra forma de prestar serviços, que chamamos de consultoria. O objetivo da consultoria é atender o cliente fornecendo dicas e sugestões para que os ambientes que se quer decorar, se adaptem melhor às necessidades do usuário, não havendo a parte de projetos. Portanto, são dicas e sugestões de como mudar o layout do mobiliário existente para melhorar o ambiente, dizer o que pode ser melhorado em questão de cores, tecidos, móveis e revestimentos, dando também, se preciso, dicas de lojas para adquirir produtos que fiquem bons com a decoração. Não há uma contratação efetiva e este serviço é cobrado por hora técnica.

E aí, o que achou das Etapas de Trabalho do Designer de Interiores? Você quer transformar sua paixão por Design de Interiores em uma Profissão? Escreva aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =