Aqui estão as 10 etapas do aspirante a Designer de interiores:

aspirante a designer de interiores

Quer ganhar posição de destaque e desfrutar de uma carreira fazendo o que você ama? Reunimos  as 10 etapas preciosas do Curso de Formação em Design de interiores do IBDI que você precisa para construir uma carreira de sucesso e colher amanhã aquilo que está plantando hoje.

Etapa 1. Composição ambiental

Aqui nesta etapa você conhece todas as atividades do Designer de Interiores e estuda os estilos, as tendências e modismos. Também desenvolve a percepção espacial no moodboard, entende como funciona a estética e o peso visual que o ambiente carrega, as camadas da decoração e ao final se surpreende como o seu olhar está mais apurado.

Etapa 2. Artes Visuais e História do Mobiliário

Nesta etapa você aprende a olhar uma revista, visitar um antiquário ou exposições com seu cliente com outra postura, e assim saberá exatamente como se referir às obras de arte. Além disso, irá fazer uma viagem na história do mobiliário, conhecer os estilos de época que vão te ajudar a desenvolver um repertório de ideias para projetos criativos e lógico, bem fundamentados.

Etapa 3. Desenho Técnico

Um desenho bem feito facilita o entendimento dos profissionais envolvidos na execução do projeto, e isso evita improvisações no canteiro de obras. Nessa etapa, você aprende as simbologias, as convenções técnicas e vocabulário técnico para desenhar tecnicamente. Por exemplo: planta baixa, cortes, elevações. Pra isso você usa o software auto cad com a licença que você ganha da escola.

Etapa 4. Desenho Apresentação

É muito importante que você tenha o domínio de desenhos para expressar ideias de forma instantânea. Desse modo, você tem que aprender a desenhar móveis e ambientes completos em 3D, com ao menos técnicas básicas de renderização através dos programas SketchUp. Ele facilita muito a visualização de projetos de decoração.

Etapa 5. Materiais de Revestimentos

Esta etapa é onde você conhece os materiais de revestimento que você usa nas paredes, pisos, tetos e móveis tanto nos ambientes internos como nos externos. Você estimula muito a sua criatividade aqui, porque conhece os tipos e formas de utilizar cada material, como são aplicados, etc, para não errar na hora projetar. Lembre que o que não se conhece, não se aplica, então os projetos ficam pobres de soluçoes. Aqui, portanto, é o lugar de por em prática.

Veja Mais: PDF gratuito: Coisas que não te contam sobre Design de Interiores 

Etapa 6. Projeto Executivo

Já aqui você aprende a detalhar o projeto completo pra ser executado, e fazer com que os marceneiros, gesseiros, eletricistas, entendam e executem sem erros. Por exemplo: Luminotécnico, forro de gesso, paginação piso/parede e mobiliário. É muito detalhamento.

Etapa 7. Projeto Residencial

Nesta etapa entra o estudo das necessidades do morador e as setorizações. Depois, você se aprofunda na composição dos ambientes, estuda ergonomia, iluminação e os materiais em todos os ambientes de uma residência. Por fim, você aprende a extrair todas as informações do cliente, o tal do briefing, para que o projeto de interiores se torne, de fato impactante e sem nenhum erro.

Etapa 8. Projeto Comercial

Diferente dos ambientes residenciais, os projetos comerciais precisam de maior atenção no layout, no mobiliário, na ergonomia e na aplicação dos revestimentos, afinal estamos lidando com ambientes destinados a um público diverso. No caso, o público que queremos dizer é o cliente- dono do espaço, mas também o cliente do nosso cliente. É isso mesmo. Nos espaços comerciais, temos que projetar pra dois tipos de clientes ao mesmo tempo. Então, aqui você aprende a projetar vários tipos de ambientes comerciais como consultório médico, lojas e restaurantes.

Etapa 9. Paisagismo

Aqui é onde você entende como as plantas contribuem com o design de interiores. Em suma, você: desenvolve projetos paisagísticos para espaços residenciais e comerciais. 

Etapa 10. Prática de Projetos

Agora, quando entramos no mercado de trabalho sempre vem a dúvida:  como eu faço, como eu começo? Temos que estar preparados para o mundo profissional. Eu sei que isso não é tarefa fácil. A concorrência é grande e o desafio só cresce. Por isso, esta última etapa é onde você se prepara pra isso! Aqui portanto, você vai preparar um portfólio profissional, elaborar contratos de trabalho efetivos, cronogramas de obra e até orçamentos. Por fim, aprender as formas de cobrar, e a lidar com desenvoltura com o cliente, fornecedores e também com a equipe de mão de obra.

Sabe, o designer de interiores tem que impactar as pessoas com o seu trabalho, com o seu estilo, com a sua forma de fazer, e para você ter clientes, você precisa ter repertório, conhecimento, bagagem.

Mas, se você não tem ideia por onde começar e precisa de uma AJUDA para transformar a sua paixão em uma profissão, nós preparamos um PROGRAMA DE FORMAÇÃO COMPLETO onde você vai desenvolver ideias e elaborar projetos através do aprendizado prático, flexível e eficaz, enxergando nesse momento uma oportunidade de se reinventar fazendo aquilo que AMA.

Aqui estão as 10 etapas do aspirante a Designer de interiores. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − seis =